fbpx

O que é cabo DVI

Cabo DVI é um conector que usa sinal digital para transferir imagens da placa de vídeo para monitores e projetores digitais, como o display LCD. Seu nome vem do inglês “Digital Visual Interface” (algumas vezes também chamado de “Digital Video Interface”), que significa interface visual digital. O título se dá por ele se basear fundamentalmente na tecnologia digital e não na analógica, como acontece no cabo VGA, seu precursor. Qual conexão escolher? HDMI, VGA, DVI ou DisplayPort? Conector macho DVI-D single (Foto: Reprodução/Wikimedia Commons) A substituição pelo modelo mais antigo potencializou os benefícios dos monitores de tela plana. Isso porque, com cabos VGA, é necessário converter sinais analógicos em digitais para a transferência para esse tipo de display, o que gera distorções na imagem. Criado em 1999, o DVI é uma espécie de ponte entre as conexões VGA e HDMI, concebida três anos mais tarde. Por ser o substituto imediato do modelo analógico, ele guarda várias semelhanças físicas com aquele padrão. Também são encontrados parafusos nas laterais para fixar os conectores macho e fêmea, mas a quantidade e disposição dos pinos varia de acordo com a versão. Diferenças entre padrões DVI Há muitos tipos de cabo DVI. Alguns têm a capacidade de transferir sinais analógicos junto com os digitais, o que serve para acomodar componentes misturados. Abaixo, veremos as características dos principais modelos. Adaptador com concetores HDMI e DVI (Foto: Reprodução/Wikimedia Commons) saiba mais Como conectar seu computador a TV sem um cabo HDMI Projeto de HDMI sem fio promete ser ainda melhor que Chromecast do Google Qual a diferença entre HD SATA e SAS? DVI-D: A letra “D” após o hífen é uma abreviação para “Digital”, o que significa que este padrão não comporta sinais analógicos. Ele pode ser encontrado nas versões single link, que possui 19 pinos e tem resolução de 1920×1200 pixels a 60 quadros por segundo, e dual link, apresentando 25 pinos e com resolução de até 2560 × 1600 pixels a 60 quadros por segundo. DVI-I: De “Integrated” (integrado), o nome indica que ele pode tanto conectar placa e display analógicos quanto dispositivos digitais. No entanto, essa versão não converte os sinais. Se sua placa de vídeo é digital, o monitor também deve ser; se a interface é VGA, o display precisa ser analógico. O DVI-I também conta com single link, com 23 pinos, e dual link, com 29. Em todos os casos, os cabos DVI de ligação dupla são mais velozes na transferência, proporcionam melhor qualidade de sinal e têm resolução mais altas, o que é importante para displays que requerem resoluções acima de 2,3 milhões de pixels. DVI-A: O “A” é de “Analog”, ou seja, analógico. Esse cabo é para ser usado na conexão entre uma placa de vídeo digital e uma tela analógica. Embora a conversão de digital para analógico apresente alguma perda de qualidade, os cabos DVI-A ou DVI-I possuem desempenho melhor que a interface VGA.

Qual é o melhor Windows de todos os tempos?
Opine no Fórum do TechTudo.

Os substitutos Apesar de ainda ser usado hoje em dia, o padrão DVI já foi substituído pelo HDMI – em maior escala – e o DisplayPort. A principal diferença em relação ao HDMI (de “High Definition Multimedia Interface”, ou Interface Multimídia de Alta Definição) é que, enquanto cabos DVI só transferem vídeo, os HDMI também enviam áudio. Os dois têm o mesmo fluxo de dados, o que significa que as imagens possuem a mesma qualidade, quando comparando padrões de cabo análogos. Porém, o HDMI oferece ainda a vantagem de realizar comunicação de mão dupla entre os dispositivos conectados. Assim, o device que está recebendo dados (como a TV, por exemplo) pode “dizer” à fonte (um aparelho de DVD ou computador) qual formato preferido, otimizando a transferência.

Comentários no Facebook

× Consulte-nos!