fbpx

Análise: Alibaba foca e-commerce, mas investe até em redes sociais

No ano passado, Jack Ma, fundador do gigante de comércio eletrônico Alibaba, disse a investidores em Hong Kong que o comércio eletrônico dos Estados Unidos era mera sobremesa –o prato principal seria o da China. Os números de um documento da oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) sustentam o que ele disse.
A abertura de capital não mudará pontos de vista há muito defendidos, como o de a China ser uma oportunidade de comércio eletrônico como nenhuma outra. A penetração on-line no país continua relativamente baixa. Um cenário de varejo fragmentado abre oportunidade para que a atividade on-line ultrapasse a off-line.
O crescimento das vendas do Alibaba –que tiveram incremento de dois terços no ano passado, em comparação ao período anterior– confirmam isso. Vendas por usuário ativo cresceram no mesmo ritmo.
Leia mais (06/02/2014 – 02h00)

Comentários no Facebook

× Consulte-nos!