fbpx

"Condições" dos EUA dificultam caminho para governança multissetorial, diz Virgílio Almeida

O Brasil não se coloca ao lado de EUA e Suécia, que lideram a defesa de uma governança estritamente multissetorial para a internet, sem governos, nem de Rússia e Arábia Saudita, que comandam a pressão por um papel mais forte para os governos.
É o que diz Virgílio Almeida, presidente da NETMundial, que programou a questão para esta tarde. O resultado das discussões estará no documento final do evento, a ser divulgado no final do dia.
A exemplo da presidente Dilma Rousseff, ontem, Almeida elogia em entrevista a decisão do governo americano de não renovar em 2015 seu contrato com a Icann –que responde agora pela governança e poderá, a partir da decisão, ganhar maior independência.
Leia mais (04/24/2014 – 12h23)

Comentários no Facebook

× Consulte-nos!