fbpx

Confira 10 apostas do Google no mundo do hardware

O Google é mundialmente conhecido por seu sistema de buscas, mas a empresa também investe em outras áreas da tecnologia,como na produção de aparelhos eletrônicos, robôs e até mesmo carros autômatos.  Na dúvida se compra um Chromebook? Confira o nosso review do notebook do Google A cultura tecnológica do Google mudou com a passagem dos anos (Foto: Creative Commons/Flickr/Carlos Luna) Há pelo menos cinco anos, a empresa vem apostando em aparelhos e gadgets. Com o avanço do Google em outras áreas, listamos 10 criações que mostram
que a empresa quer, agora, atacar de vez no mercado de hardware.
Confira: Google Glass O projeto Glass é citado como tendência de tecnologia vestível para o futuro (Foto: Creative Commons/Flickr/tedeytan) Idealizado em 2011, o Google Glass está no coração da inovação da empresa. Os óculos tecnológicos foram desenvolvido no Google X, conjunto de laboratórios de inovação que ficam fora da sede oficial da companhia. O centro de pesquisas se transformou em uma cidade high tech , abrigando a maior parte dos maiores investimentos do empresa em hardware. A ideia do Glass é simples: levar a experiência de redes sociais, Google Maps e conectividade com a Internet diretamente para os olhos do usuário através de uma tela. O dispositivo foi distribuído para testes em 2013, somente para convidados. Em 2014, o aparelho começou a ser vendido para grande público por US$ 1,5 mil (R$ 3,35 mil, segundo o câmbio atual). Smartphones Primeiro o Google comprou o sistema operacional. Depois, a fabricante de celulares (Foto: Creative Commons/Flickr/andsnleo) Em 2012, o Google comprou a Motorola por US$ 12,5 bilhões (R$ 28 bilhões, aproximadamente). A compra bilionária teve uma justificativa: patentes. No começo deste ano, a empresa vendeu a mesma Motorola Mobility por US$ 2,91 bilhões (R$ 6,5 bi) para a Lenovo . Na transação, o Google conquistou patentes de smartphones, o que causou uma guerra judicial com a Apple e, ao mesmo tempo, conhecimento em hardware mobile. A empresa já tinha feito sucesso com a série Nexus, fabricando o celular com marcas diferentes, como HTC , LG , Samsung e a própria Motorola. No entanto, um dos casos mais bem-sucedidos do Google em telefonia foi o Moto X , de 2013. Chromebooks Chromebook da Acer foi o primeiro a chegar no Brasil (Foto: Pedro Zambarda/TechTudo) Outra iniciativa de 2011, os Chromebooks são computadores portáteis com pouca memória e acesso rápido aos recursos do Google na internet. Eles contam com um sistema operacional próprio, chamado Chrome OS, que é baseado no navegador da marca. O que chama a atenção nesses notebooks não é sua capacidade, mas, sim, sua leveza física e o preço: eles custam, em média, US$ 200 fora do Brasil. Aqui saem por entre R$ 800 e R$ 1 mil, com os impostos. Carros autômatos O carro do Google, que se dirige, estará na Califórnia em dois anos, segundo a empresa (Foto: Divulgação/Google) Lançado como parte do programa Google Street View, em 2007, carros da empresa começaram a mapear os ambientes de ruas de diversos lugares do mundo. Agora, o empresa está investindo na construção dos próprios carros – e muitos deles são semiautomáticos ou 100% autômatos. O último modelo anunciado é elétrico , tem dois lugares para passageiros e se desloca através de comandos, sem necessidade de volante, freios ou acelerador. Para evitar colisões, o modelo possui sensores e deve ser entregue até 2016, na Califórnia. É promessa de revolução no o mercado automobilístico. Project Ara Um smartphone feito com outros smartphones para reduzir a poluição tecnológica (Foto: Wikimedia Commons) Anunciado em 2014, o Projeto Ara é uma iniciativa para construir um smartphone com o conceito de hardware aberto. De acordo com o Google, a iniciativa visa criar um celular modular, de baixo custo, que podem ser substituídas para manter o aparelho atualizado. A ideia é reduzir a poluição tecnológica que os smartphones causam no mercado, com muitos modelos lançados por ano. Chromecast O que você acha de uma TV HD dentro de um pen drive? O Google pensou nisso antes (Foto: Wikimedia Commons) O Chromecast foi lançado pela empresa em 2013, como uma maneira de transformar qualquer aparelho de televisão em uma TV inteligente. Com apenas 2,83 polegadas, ele é um media player em formato de pen drive. Conectado na internet Wi-Fi, ele pode fazer uma transmissão de televisão em alta definição. Seu preço de lançamento nos Estados Unidos foi de US$ 35 (R$ 78). Nexus Q O modelo Q da série Nexus foi a aposta do Google em uma central multimídia (Foto: Divulgação/Google) O Nexus Q é uma central multimídia com sistema operacional Android
que possibilita a integração de todos os aparelhos que possuem a
plataforma. Destaque em 2012, ele acabou sendo descontinuado em 2013. O motivo? Não ganhou as salas de estar nos Estados Unidos como a central multimídia de seu público. Concorrentes não faltam, incluindo a Apple TV. No entanto, o produto é mais um exemplo do investimento do Google em outros ramos. 8Nest Termostato que pode ser controlado pelo smartphone? Interessa sim ao Google (Foto: Divulgação/Nest) Em 2014, o Google comprou a fabricante de termostatos Nest por US$ 3,2 bilhões (R$ 7,1 bi). Os dispositivos que controlam a temperatura do ambiente podem ser controlados por celulares. Ou seja, o novo negócio dentro do Google provavelmente deve impulsionar a plataforma Android com outros dispositivos que não estavam presentes na companhia. Lentes de contato Até em lentes de contato high tech o Google está investindo (Foto: Divulgação/Google) Em desenvolvimento atualmente nos laboratórios Google X, a empresa também está investindo em lentes de contato inteligentes . Patentes registradas pela companhia mostram que há a intenção de usar câmeras embutidas nas lentes, capaz de detectar luz, cores, objetos, rostos, movimentos etc. Robótica Google já comprou uma empresa de robótica para fazer novos investimentos (Foto: Wikimedia Commons) Em dezembro de 2013, o Google comprou a empresa Boston Dynamics. A companhia faz robôs humanoides, mas também modelos inspirados em animais para carregar gelo e neve. A companhia adquirida tem origem no MIT, em 1992. Na sua opinião, qual é o melhor Doodle do Google? Comente no Fórum do Techtudo saiba mais Google Tradutor poderá reconher palavras com câmera do celular; entenda  Google libera vendas do Glass para todos nos Estados Unidos Google pode lançar Chromebook com celular integrado; veja patente

Comentários no Facebook

× Consulte-nos!