fbpx

Frases

Comecei a escrever sobre informática no saudoso Caderno Info Etc. do jornal O Globo há pouco mais de vinte anos, mais precisamente em março de 1991 quando a Internet ainda não estava ao alcance do público em geral. Naqueles tempos os poucos suplementos de tecnologia que havia eram publicações corporativas, sisudas, pesadas, coisa de gente séria. Às vezes eu pensava que deveria envergar um terno para ler um deles. Os primeiros a introduzir o deboche (na acepção de “zombaria”, “humor”) nos suplementos sobre tecnologia fomos nós, a pequena equipe do “caderninho” como era conhecido na intimidade, capitaneados pela Cora Rónai com sua visão premonitória e bem humorada do mundo. E tanto me orgulho disto que até hoje não perdi o hábito. Veja todos os artigos do B. Piropo Mas o suplemento era de informática, um terreno taciturno, quase sombrio, pouco dado às manifestações bem humoradas. E, em se tratando de um suplemento especializado, não se podia fugir muito do tema. Mas fazia-se o que era possível. Então, lá pelo meio dos anos noventa do século passado, veio a Internet, no início quase sorrateira, depois se espalhando como fogo em mato seco. Onde se escrevia sobre tudo e, querendo ou não, integrava a rubrica “tecnologia”. Pronto! Desde então, no caderninho, podia-se escrever sobre qualquer assunto, desde que em algum ponto do texto se citasse o URL de onde se tinha lido a respeito na rede. O mote “saiu na Internet” passou a justificar a discussão de qualquer tema em um veículo sobre tecnologia como este TechTudo que vocês estão lendo agora. Por outro lado, começa a Copa do Mundo de Futebol de 2014 cá mesmo no patropi e, como manda a tradição, ela será aberta com um jogo do time da casa. Resultado: parece que o mundo acabou ou, pelo menos, o universo reduziu-se à Copa do Mundo. Ligue o rádio, a televisão, compre um jornal e repare que o assunto é único. Em um dia como este, quem estará interessado em ler sobre tecnologia? Porém, felizmente, em qualquer ocasião há espaço para o bom humor e um pouco de filosofia de vida. E quem tem dúvidas convém lembrar das magníficas trocas de piadas que são feitas nas proximidades de velórios por parte de seus participantes – com exceção do finado e de (alguns) parentes próximos. Então vamos aproveitar o dia para citar e, eventualmente, comentar algumas frases bem humoradas, bem pensadas ou simplesmente inteligentes. Algumas delas despertarão um sorriso, mas mesmo estas, depois de fazer rir, fará com que as pessoas com mais de três neurônios cogitem sobre seu conteúdo. E, sem esquecer que elas cá estão, em uma coluna dedicada à tecnologia, porque “saíram na Internet”. Mais especificamente na página http://www.stumbleupon.com/su/4Nbldm “Quotes and stuff… (2)” do Stumble Upon. Isto posto, vamos a elas (no original, todas em inglês, aqui em tradução livre).  Começando com uma que pode ser citada como o melhor exemplo do que foi dito acima: primeiro, sorria; depois, pense seriamente no assunto: “ Você só tem uma vida para fazer tudo o que quiser com ela. Daqui a cem anos ninguém vai se lembrar dos erros idiotas que você cometeu. Portanto banque o abestalhado enquanto ainda pode. Porque se você passar a vida tentando ser ‘o cara’, jamais estará satisfeito com você mesmo ”. Mais uma do mesmo tipo: “ Eu não sou esquisito. Apenas faço parte de uma edição limitada ” E outra: “ O que mais machuca é fingir que não doeu ” Uma que só faz sentido desenhada (não confundir com “Entendeu ou quer que desenhe?”): Imagem mede nível de intimidade (Foto: Reprodução/B. Piropo) Contrariando o dito popular: “ A vingança é mais gostosa do que você jamais conseguiu ser ” Um compêndio de sensatez em uma só frase: “ Aprenda a admitir seus erros antes que alguém comece a exagerar a história ” Uma clássica: “ No final, tudo dará certo; e se ainda não deu, é porque o final ainda não chegou ” Sensata: “ Faça hoje; amanhã talvez já seja ilegal ”: Insensata: “ Jamais faça hoje o que puder deixar para amanhã; talvez amanhã já não seja preciso fazê-lo ” Sobre a forma cruel que o tempo escolhe para passar: “ Sinto falta de você. Do ‘velho’ você (o atual é um chato) ” Feita para mim: “ A música não está muito alta; você é que está muito velho ” Mais uma para minha coletânea de frases sobre nossa espécie, o “ cerumanos stupidus stupidus ” “ Os dois elementos mais comuns no planeta são o hidrogênio e a estupidez ” Ainda por conta do cerumano: “ Não importa o que você venha a fazer de bom ou de ruim, sempre haverá alguém para dizer alguma coisa negativa sobre o feito ” Pois é… Todos nós sabemos disso, mas expresso assim, estatisticamente, parece mais veraz: “ Em média o indivíduo mente 4 vezes por dia, ou 1.460 vezes por mês, de modo que ao atingir os sessenta anos terá mentido 87.600 vezes. E a mais comum destas mentiras é ‘está tudo bem ’” Algumas avulsas: “ Para mim, a mágica faz todo o sentido ” “ span Você é lindo; a sociedade é que está /span [fucked]” – com um vocábulo não traduzido por razões, espero, perfeitamente compreensíveis e por eu não ter encontrado outra forma de exprimir a ideia; “ Você nunca sabe o quão forte é até o dia em que ser forte é sua única opção ”; “ Você só pode ser jovem uma vez; mas tem a vida toda para ser imaturo ” “ Ninguém tem medo da altura, mas da queda; Ninguém tem medo de jogar, mas de perder; Ninguém tem medo do escuro, mas do que ele pode conter; Ninguém tem medo de dizer ‘eu te amo’, mas da resposta ” E, finalmente, para fechar com chave de ouro: “ Se você não é capaz de entender meus silêncios, então não merece minhas palavras ”. E vamos à Copa… B. Piropo saiba mais Desperdiçando tempo na rede Mecânica quântica, infinitesimais e democracia Skype Translator: fale em português, seja ouvido em Mandarim  

Comentários no Facebook

×

Powered by WhatsApp Chat

× Consulte-nos!