fbpx

Japão desenvolverá supercomputador 100 vezes mais potente que o atual

O Instituto Riken do Japão anunciou nesta sexta-feira (28) que desenvolverá um novo supercomputador com uma capacidade computacional 100 vezes maior do que a de seu dispositivo K, que chegou a ser o mais rápido do mundo quando começou a operar em 2011.
O projeto do supercomputador, que terá um custo de cerca de 1 bilhão de euros (cerca de R$ 3,1 bilhões), detalha que o objetivo é que ele comece a funcionar no ano 2020, detalharam fontes da instituição japonesa à agência "Kyodo".
Esta nova máquina será capaz de realizar 1 quintilhão de operações por segundo, 100 vezes mais que o supercomputador K, desenvolvido em conjunto pela Riken e Fujitsu e que aparece como o mais potente do Japão e o quarto do mundo.
Leia mais (03/28/2014 – 11h28)

Comentários no Facebook

× Consulte-nos!