fbpx

Quais as diferenças entre os principais modelos de Home Theaters?

Saber as diferenças entre os principais modelos de home theater é essencial para escolher o produto que atenderá melhor às suas necessidades. Tamanho do ambiente onde ele será instalado, facilidade de montagem, preço e potência do som são alguns dos fatores decisivos na hora da compra. Conheça melhor os três tipos de “HT” mais comuns no mercado e saiba qual é o melhor para a sua casa. Como conectar a TV ao Home Theater para passar áudio e vídeo In a box Modelo de home theater in a box LG LHB976 (Divulgação/LG) Do inglês “em uma caixa”, o sistema In a box (HTiB) recebe este nome porque todos os componentes do home theater – caixas acústicas, subwoofer e receiver – encontram-se em um mesmo kit. Isso significa que você não precisa ter conhecimento sobre as características e especificações dos componentes individuais. Assim, o HTiB é o mais fácil de ser montado, ideal para quem não tem prática ou tempo para gastar neste tipo de trabalho. Ainda assim, as fabricantes oferecem diferenças significativas quanto à montagem. As versões cujas caixas têm conectividade sem fio são ainda mais simples de serem armadas, com a vantagem de ficarem mais organizadas no ambiente. Isso faz com que o modelo também seja o mais indicado para quem irá instalar o home theater na sala de estar, já que são mais discretos. É preciso destacar aqui que o HTiB é indicado para salas de até 15 m², tamanho limite que a acústica dos sistemas integrados consegue preencher. Prefira marcas que informam a potência em Watts RMS, pois ela é a que corresponde verdadeiramente com o desempenho do som – o padrão PMPO possui números altos, que tendem a confundir o consumidor. Atualmente, modelos de ponta atingem 1.200 watts de potência, mas versões de 800 watts costumam ser suficientes. O preço desses aparelhos varia muito conforme suas funcionalidades. Modelos in-a-box que possuem wireless, suportam diversos tipos de vídeo (Blu-Ray, DVD, MPEG, AVI e DivX etc) e de áudio (CD, MP3, AIFF, WAV, OGG etc), têm entrada HDMI e recursos extras podem custar até R$ 4.500. Mas é possível encontrar HTiBs mais modestos, que custam em média R$ 1.500 e apresentam bom desempenho. Soundbars Modelo de home theater soundbar da Philips HTB5150D (Foto: Divulgação/ Philips) As Soundbars ou Surroundbars consistem em uma caixa de som única, localizada logo abaixo do televisor. Elas usam as paredes do ambiente para reverberar o som e emular o efeito de múltiplos alto-falantes, passando a sensação de que o espectador está dentro da cena. Essa é a principal razão para que este modelo também deva ser usado em lugares pequenos (até 15 m²) e fechados, pois do contrário as ondas sonoras não irão ter o retorno desejado. Por ter uma só caixa, ele possui design ainda mais discreto que as In a box e são muito mais fáceis de instalar, posto que sequer há montagem. A consequência disso é que a soundbar é muito mais limitada em relação aos recursos, assim como potência e imersão são inferiores às do modelo citado. Os melhores produtos da categoria têm 440 Watts, por exemplo. Os preços vão variar (e muito) principalmente em função da quantidade de canais. Os aparelhos mais baratos costumam ter dois alto-falantes e custam aproximadamente R$ 800. Mas a mudança no valor é bastante grande e alguns produtos, que acompanham  subwoofer e simulam mais que cinco canais, chegam a R$ 4 mil. Modular Receiver Yamaha R-XA3020 (Foto: Divulgação/ Yamaha) O HT modular caracteriza-se por ter o receiver separado das caixas acústicas. Isso traz ao consumidor a possibilidade de escolher os melhores módulos de cada fabricante, observando as compatibilidades. Consequentemente, ele exige conhecimento técnico mais profundo de quem for montar o dispositivo. O sistema modular é indicado para ambientes grandes, com mais de 15 m², e que sejam destinados exclusivamente ao HT. Para espaços de até 20 m², um aparelho 6.1 (seis canais de áudio) é suficiente, mas acima disso prefira HTs 7.1 ou superior. Apenas os receivers custam, em média, R$ 3 mil. A montagem de todo o conjunto apresenta enorme variação, sobretudo porque este tipo de projeto normalmente engloba telas projetoras especiais. Assim, há salas exclusivas de Home Theater custando de R$ 10 mil a R$ 150 mil. Como usar um home theater antigo e sem HDMI com aparelhos novos? Descubra no Fórum do TechTudo! saiba mais  Como conectar a TV ao Home Theater para passar áudio e vídeo Como conectar o Home Theater no PC? Home theaters e mini systems: veja as diferenças e como utilizá-los

Comentários no Facebook

× Consulte-nos!