fbpx

Qual a diferença entre Blu-Ray, DVD e CD? Entenda

Apesar da evolução, as mídias CDs, DVDs e Blu-Ray ainda coexistem. Conheça mais um pouco sobre cada uma dessas tecnologias e descubra porque elas ainda sobrevivem a era do stream multimídia e da mobilidade. Tecnologia de áudio Dolby Atmos quer transformar sua sala em cinema Conheça um pouco mais sobre a tecnologia por trás do CD, DVD e Blu-Ray (Foto: Montagem/Edivaldo Brito) Parecidos no formato e diferentes na capacidade, os CDs, DVDs e Blu-Ray são usados em muitas aplicações. E é exatamente na questão da aplicação que está o motivo pela qual as três mídias ainda coexistem, já que o Blu-Ray seria o sucessor natural dos outros dois. Conhecendo o CD Com um preço e uma capacidade menor (até 700 MB de dados), o CD sobreviveu a popularização do DVD e continua sendo muito usado. Além de ser a mídia mais barata das três e a mais comum, ela ainda é muito usada, especialmente por gravadoras. No uso pessoal, o CD é a mídia mais versátil e pode ser usada para guardar gravações de áudio de até 74 minutos, vídeo de até 20 minutos e arquivos diversos para fazer backup de pequenos dados do computador. CDs podem armazenar até 700 MB de dados (Foto: Reprodução/disinformation) Conhecendo o DVD Sucessor do CD, o DVD pode ser usado para as mesmas funções do CD e um pouco mais, pois tem quase sete vezes a capacidade (4.7 GB) de seu antecessor (700 MB).  Ele pode ser usado para para gravar arquivos da mesma forma que o CD e também no formato DVD, onde é possível guardar filmes de alta qualidade com até quatro horas em vários idiomas, com suporte a menus e animações. Para completar, vídeos gravados neste último formato podem ser reproduzidos por aparelhos de DVD, eliminando a necessidade de um computador. DVDs são usados principalmente para backup, distribuição de conteúdo e programas (Foto: Reprodução/MacX DVD) O principal motivo da longevidade do DVD frente ao Blu-Ray tem sido a popularização lenta deste último (que tem piorado com a forte adoção de serviços de stream de vídeos). Além disso, o DVD ainda é uma mídia bastante usada para gravação e distribuição de filmes por grandes empresas do mercado de entretenimento, tanto que muitas fornecem filmes nas duas mídias. Conhecendo o Blu-Ray Mesmo tendo uma capacidade altamente superior, o Blu-Ray ainda não está presente no cotidiano da maioria das pessoas. Ele é mais usado como forma de distribuição de filmes e  jogos, sendo pouco usado para gravação de dados. Isso em parte se deve ao fato de poucos equipamentos virem com unidades do formato. Na prática, as três mídias ainda são usadas para jogos de videogame, mas somente o Playstation 3 suporta esta última tecnologia. Discos Blu-Ray são usados principalmente para distribuição de filmes e jogos (Foto: Divulgação/Fox) Compatibilidade Independente das diferenças, as unidades Blu-Ray podem gravar dados e realizar leituras em também em DVDs e CDs. Já as unidades de DVD podem gravar e ler em DVDs e CDs, e por último, unidades de CD gravam e leem dados apenas em CDs. Tudo isso garante compatibilidade e consequentemente, mais sobrevida às mídias antigas. Dentro dos padrão do CD e DVD existem algumas variações da tecnologia (CD-R, CD-RW, DVD-R, DVD-RW, DVD+R e DVD+RW), que estão relacionadas à forma como os dados são gravados e quantas vezes o disco pode ser gravado. Felizmente, essa variação normalmente é coberta por unidades multiformato, que evitam o trabalho que o usuário teria para entender e lidar suas diferenças.

Como fazer o Windows 8 reconhecer a unidade de DVD no PC?
Descubra no Fórum do TechTudo.

Diferenças de tecnologia e capacidade CDs podem armazenar 700 MB de dados, DVDs 4.7 GB (e alguns DVDs podem armazenar até 9 GB) e discos Blu-Ray, podem armazenar até 50 GB (usando duas camadas). O modo como os dados são gravados em cada mídia, é o que determina essa diferença de capacidade, pois a distância entre as trilhas do Blu-Ray é bem menor que as do DVD, e também há uma diferença nesse quesito entre o DVD e o CD. Além disso, cada formato de mídia usa um tipo diferente de laser: em CDs, é usado o laser infravermelho, nos DVDs usa-se luz vermelha para a leitura dos dados e no Blu-Ray, a luz usada é violeta. O tamanho das lentes de leitura também varia, sendo de 780 nanômetros no CD, 650 no DVD e 405 no Blu-Ray. Cada uma dessas diferenças é responsável pela evolução de uma mídia sobre a outra. Detalhes das diferenças entre as três tecnologias (Foto: Reprodução/Free Software Magazine) saiba mais Como usar o Daemon Tools no computador para emular CD, DVD e Blu-Ray Computador com Blu-Ray também é capaz de ler DVD e CD? Quais são os sinais de degradação de um disco DVD e como conservar? Preço Por ser a tecnologia mais recente (e menos popular), o Blu-Ray tem os tocadores e mídias mais caros. Já os de DVDs e CDs são bem mais baratos e até mesmo comuns, além de terem compatibilidade bem maior, já que já estão no mercado há anos. Contudo, nenhuma das tecnologias citadas aqui está abandonada ou obsoleta. Por causa da compatibilidade entre as unidades, as mídias ainda podem ser aproveitadas, enquanto a mais recente se populariza e se torna o padrão de uso. A boa noticia é que mídias e unidades Blu-Ray estão ficando mais baratas e, em pouco tempo, será mais prudente investir neles, mas sem deixar de usar DVDs e CDs. Mesmo com a recente popularidade dos serviços de stream, essas três tecnologias ainda continuam sendo muito usadas, talvez por serem mídias físicas, baratas, boas para gravar e com fácil organização. A pergunta que fica é: até quando?

Comentários no Facebook

× Consulte-nos!