fbpx

WWDC 2014: Apple apresenta os sitemas iOS 8 e OS X Yosemite

A Apple reservou boas novidades para a WWDC 2014. As estrelas do anúncio foram o OS X Yosemite e o iOS 8, que se aproximaram ainda mais neste ano – o que inclui o design. Confira os novos recursos apresentados pela Apple nesta terça-feira (2), em São Francisco, Estados Unidos. Acompanhe o evento da Apple em tempo real! WWDC (Foto: Divulgação/Apple) A abertura do evento teve foco nos aplicativos. E, para falar deles, a Apple se valeu de um vídeo falando dos principais aplicativos do mercado e a relação de usuários com eles. Instagram, Pinterest, Paper e outros grandes figurões da Apple Store, além de alguns tantos menos conhecidos, estrelaram o vídeo de abertura do telão da WWDC.  Tim Cook, o CEO da Apple, abriu o evento logo em seguida. E, como o próprio vídeo sugeria, o papo foi aplicativos – com um pequeno agradecimento aos desenvolvedores por trás deles. Hoje a Apple conta com 9 milhões de desenvolvedores registrados, trabalhando em apps para o OS X e o iOS.  Apps para OS X e iOS são foco da WWDC (Foto: Reprodução) OS X Yosemite O OS X Mavericks completou um ano, e parece que a Apple tem muito a comemorar. O sistema está instalado em 51% dos Macs e MacBooks do mundo, e Tim Cook guardou uma senhora alfinetada para a Microsoft e seu Windows. Afinal, a empresa fundada por Bill Gates, dois anos após o lançamento do Windows 8, tem uma fatia de apenas 14% de máquinas rodando o sistema. Claro que a Apple tem a vantagem de disponibilizar a atualização gratuitamente para os usuários – o que, convenhamos, ajuda e muito a acelerar sua adoção. Apple provoca Microsoft; OS X Mavericks teve adoção mais rápida que Windows (Foto: Reprodução/Apple) A celebração não veio sozinha. O sucessor do Mavericks fez, sim, sua estreia durante o evento, como era de se esperar. Batizado de OS X Yosemite, ele inaugura um completo redesign no sistema, aproximando-o do que vimos no lançamento do iOS 8. Agora, o sistema da Apple para computadores tem a mesmíssima carinha flat vista nos iPhones e iPad, e é certamente muito mais clean do que seu antecessor. Um extra interessante: embora, por padrão, o Yosemite tenha fundo branco, é possível ativar o que a Apple chamou de “dark mode”, uma versão em preto do sistema. Novo visual do OS X Yosemite muda sutilmente barras de tarefas e ícones (Foto: Reprodução/Apple) O Spotlight, o centro de buscas do OS X, também ficou muito mais inteligente. Ao buscar um arquivo ou um app, o usuário precisa apenas clicar na lupa, que continua localizada no canto superior direito. O que muda é a resposta do sistema: o campo de busca surge no centro da tela, no melhor estilo busca do Google. E você ainda pode buscar pessoas! Desde que, claro, elas sejam contatos na sua lista. Tudo recheado de flat design. O Calendar foi outro app que recebeu uma “recauchutada”. Ele, agora, funciona da mesmíssima forma que vemos no iOS – o que era bastante previsível. O Messages, mensageiro padrão do sistema, que ficou mais intuitivo e, de novo, flat. O modo de usar o programa, aparentemente, não mudou muito. O iCloud Drive, uma espécie de Google Drive assinada pela Apple, também fez uma aparição no evento, embora discreta. O app de e-mails recebeu lá suas novidades, embora não seja dos softwares mais populares assinados pela empresa. E agora, a Apple também tem o iCloud Drive (Foto: Reprodução/Apple) Safari está “mais poderoso do que nunca”, de acordo com Craig Federighi, o vice-presidente sênior de engenharia de software da Apple e figurinha fácil nos eventos ao vivo da companhia. O campo de busca ganhou um extra, com uma listagem dos seus sites mais visitados, e sugestões do Spotlight no campo de endereço, com uma prévia de possíveis resultados do Google. Pesquisar, ao que parece, ficou muito mais rápido e fácil. Ah, e agora você pode “scrollar” lateralmente entre suas abas abertas – uma novidade ótima para os maníacos por abas. Apple redesenha Safari para dar mais espaço para o conteúdo e ‘todo o poder no topo do browser’ (Foto: Reprodução/Apple) A “conversa” entre Mac, iPhone e iPad também ficou mais simples. Agora, o Air Drop funciona entre o OS X e o iOS – finalmente! Um novo recurso de hotspot, aliás, veio com o mesmo intuito: para compartilhar sua rede via Wi-Fi, não é necessário sequer tocar no iPhone. E como se atender ligações com um tablet não fosse estranho o suficiente (alô, foblets!), a Apple adicionou a possibilidade de atender ligações com o Mac. Desde que, claro, você tenha o smartphone da empresa. A melhor notícia até agora: o Yosemite, assim como aconteceu com o Mavericks, será gratuito para os usuários. E chega na primavera por aqui. A versão para desenvolvedores, por outro lado, já está disponível para download. OS X será gratuito para os usuários (Foto: Reprodução/Apple) iOS 8 A apresentação do iOS 8 também começou com alfinetadas – dessa vez ao Android. Enquanto 89% dos donos de iPhone e iPad usam iOS 7, apenas 9% dos usuários de Android têm aparelhos rodando o KitKat. Tim Cook aproveitou para tocar num ponto sensível, a grande ferida do Android: segundo ele, 99% dos malwares são desenvolvidos para o sistema do Google. Apple revela o novo iOS 8 na WWDC (Foto: Reprodução/Apple) iOS 8 é parecidíssimo com o… iOS 7. Mas, calma: há novidades, embora a cara do sistema seja a mesma. A central de notificações, por exemplo, ficou mais inteligente. Para responder uma mensagem que pipoca na tela do aparelho, é só descer a barra de notificações e responder por ali mesmo. Rápido, fácil e indolor. iOS 8 está mais intuitivo; cheio de pequenas novidades (Foto: Reprodução/Apple) O Spotlight parece mesmo ser a estrela da Apple nesta WWDC. Agora, você pode buscar por apps, notícias, restaurantes, músicas no iTunes, filmes e mais. Facilita as coisas, mas não tanto quanto o novo teclado “tunado”! Isso porque a Apple adicionou ao iOS 8 sugestões para completar suas frases enquanto digita. Bem, já vimos isso antes nas mãos da concorrência, mas é um aditivo bem-vindo para os donos de aparelhos com o sistema – especialmente porque ele chega compatível com o Português do Brasil (não, nada de Siri até agora). Teclado mais rápido do iOS 8, o QuickType, já estará disponível em português do Brasil (Foto: Reprodução/Apple) No papo teclado, aliás, boas novas. A Apple passou a
permitir a instalação de teclados terceiros, no melhor estilo Android.
Ok, o teclado nativo do iOS melhorou, mas os usuários agora tem a opção
de escolher entre ele e as dezenas de alternativas que muito
provavelmente pipocarão nos próximos meses. Teclado swype no iOS 8 (Foto: Reprodução/Apple) O Messages abraçou algumas ideias de outros aplicativos. Agora, é possível mandar mensagens de áudio a partir de um botão à direita, do mesmo jeito que estamos acostumados a fazer no WhatsApp. O usuário pode ainda enviar vídeos e escolher se quer mantê-los na memória do celular ou não, o que evita o problema dos arquivos salvos automaticamente no aparelho. Tem app novo na área: o Health Kit. “Com o Health você pode monitorar suas atividades, e gerenciar aplicativos de terceiros”, garantiu Craig. A vantagem é que, com o Health Kit, você pode centralizar todas as informações e apps de saúde. Falando em app, há o novo Family Sharing, que foi comparado a notas coladas na geladeira. É um programa que permite compartilhar fotos, vídeos, músicas e tudo o mais que tenha sido comprado com o mesmo cartão de crédito com outros membros da família. Apple revela Health Kit, novo recurso do iOS 8 (Foto: Reprodução/Apple) A edição de imagens no iOS 8 ficou mais amigável no Photos. Com apenas dois cliques, é possível corrigir o brilho e as cores de uma foto. Bem simples de usar, como é de praxe nos produtos Apple. Não é nenhum Photoshop, mas quebra um galho. Ah, e o recurso chega também para o Mac. A monotemática aplicativos levou a Apple a falar da Apple Store. O que há de novo? Uma aba de “explore”, que permite procurar por novidades, pacotes de aplicativos que podem ser comprados de uma vez só e um serviço chamado TestFlight desenhado para que usuários testem programas em Beta e enviem o resultado diretamente para os desenvolvedores.  TestFlight, o sistema de teste de apps Beta da App Store (Foto: Reprodução/Apple) Para os fãs do Touch ID no iPhone 5S, há o que comemorar. Além de desbloquear o aparelho, sua digital funciona também em apps terceiros. Isso significa que ela funcionará, por exemplo, como substituta para senhas em alguns apps. Mais fácil e seguro – mas, até agora, restrito ao iPhone 5S.   Em desenvolvimento…

Comentários no Facebook

× Consulte-nos!